A Histerossalpingografia e seu receio. Dói?
9 de maio de 2019
Exibir tudo

Curiosidades sobre a osteoporose e o exame densitometria óssea

É a osteoporose a perda acelerada da massa óssea, uma doença osteometabólica, que apresenta alta taxa de morbidade e mortalidade em função das possíveis fraturas advindas de eventual fragilidade óssea.

Esta doença, em regra, ocorre durante o envelhecimento e é considerado o segundo maior problema de saúde do mundo, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares. “Epidemia Silenciosa” é ela também denominada, vez que assintomática e em muitos casos só diagnosticada com a ocorrência da fratura.

A densitometria óssea é o principal exame para diagnóstico da osteoporose, tido como padrão ouro, vez que detecta a redução da massa óssea de maneira precoce e precisa. É usada também na avaliação da densidade mineral dos ossos.

A densitometria óssea mede a densidade numeral óssea da coluna lombar, do fêmur e terço distal, áreas mais sujeitas a fraturas.

Na área da pediatria (a partir dos 5 anos) a densitometria óssea também tem grande importância, servindo para o acompanhamento do crescimento ósseo das crianças e adolescentes. As regiões de estudo para analise são coluna e corpo inteiro.

Indicações padrão: (a) mulheres com 65 anos ou mais, e que apresentem mais fatores de risco de osteoporose; (b) mulheres pós menopausa, acima de 45 anos, com história prévia de fratura; (c) homens acima de 70 anos, indivíduos usuários de corticoide por 3 meses ou mais (doses maiores do que 5 mg de prednisona).

Contraindicações: (a) gestante ou com suspeita de gravidez; (b) pessoas com peso acima do limite da máquina, que é de 120 kg; (c) pessoas que apresentam incapacidade de manter decúbito pelo tempo necessário para realizar o exame, (d) pessoas que tem próteses em um fêmur, quando é feita a avaliação do outro; (e) pessoas que tem prótese na coluna, quando é feita uma análise do fêmur e outra do antebraço e, por fim pessoas que fizeram exame com contraste de iodo ou bário não podem fazer a densitometria óssea durante uma a duas semanas a depender do contraste utilizado (tempo para que seja eliminado do corpo), pois este interfere no resultado.

A densitometria óssea utiliza aparelhos sofisticados, durando não mais que 15 minutos (corpo inteiro), totalmente indolor, não requerendo qualquer preparo especial. Deve ser repetido no intervalo de 1 a 2 anos, ou a critério médico.

Para mais informações acesse www.davirezende.com, [densitometria óssea], e/ou ligue, envie WhatsApp para (31) 2538-9300.

Se preferir ser atendido via WhatsApp, envie mensagem para (31) 97180-0034

Equipe Davi Rezende

Agendamento, Dúvidas?